Johannes Eisele/France Presse Rs=w:350,h:263,i:true,cg:true,ft:cover?cache=true Marta sofre pênalti de Buehler nas quartas de final da Copa do Mundo

Após um empate em 1 a 1 no tempo normal e outro por 2 a 2 na prorrogação, o Brasil caiu para os EUA, nos pênaltis (5 a 3), pelas quartas de final da Copa do Mundo feminina de futebol, neste domingo. Agora, os EUA vão enfrentar a França na semi.

Marta fez os dois gols brasileiros. Um de pênalti, aos 20min da segunda etapa, e outro no primeiro minuto da prorrogação. Daiane, logo no início da partida, fizera um gol contra. Wambach empatou o duelo nos acréscimos do segundo tempo da prorrogação.

Inclusive, no lance da penalidade, a zagueira Buelher fora expulsa pela árbitra australiana Jacqui Flynn.

As norte-americanas acertaram todas as cobranças: Boxx, Llyod, Wambach, Rapinoe e Krieg. As brasileiras Cristiane, Marta e Francielle converteram suas as penalidades. Daiane foi a única perder o pênalti. Hope Solo defendeu.

Com os dois tentos de hoje, Marta se iguala a alemã Prinz e se torna a maior artilheira da história da competição, com 14 gols.

As duas seleções se enfrentaram nas duas últimas finais olímpicas. As norte-americanas superaram as brasileiras nas duas oportunidades (Atenas-2004 e Pequim-2008).

Porém, no último Mundial, o Brasil goleou o rival por 4 a 0, pela semifinal do torneio. Na decisão, acabou sucumbindo ante a Alemanha.

O JOGO

Logo no início da partida, aos 2min, a zagueira Daiane fez um gol contra para os EUA. Boxx desceu pela esquerda e cruzou na área, a jogadora brasileira tentou cortar o cruzamento, mas chutou contra a própria meta.

A grande esperança brasileira, Marta, eleita cinco vezes a melhor jogadora do mundo, pouco produziu na primeira etapa.

Aos 21min, a goleira norte-americana saiu mal do gol e a zagueira Aline cabeceou livre, mas para fora.

Cristiane ainda tentou dar mais graça ao jogo, quando deu dois chapéus em atletas norte-americanas, mas no segundo, sofreu uma entrada forte de Lloyd, que foi advertida com o cartão amarelo.

A melhor chance brasileira foi aos 37min, quando Fabiana tentou um cruzamento, a bola caiu repentinamente e bateu no travessão da arqueira norte-americana.

No segundo tempo, o Brasil voltou melhor do que a seleção norte-americana. Aos 15min, Cristiane arriscou de fora da área, mas Solo fez a defesa em dois tempos e evitou o empate brasileiro.

Aos 19min, Marta chapelou Buelher e foi derrubada pela zagueira. Pênalti e expulsão da norte-americana.

Cristiane bateu e Solo defendeu. Mas, a arbitragem mandou voltar a cobrança por invasão da área. Na segunda chance, Marta bateu no canto direito da goleira e empatou para o Brasil.

Mesmo com uma jogadora a mais, o Brasil não conseguiu virar o marcador e a partida foi para a prorrogação.

No primeiro minuto da prorrogação, Maurine cruzou na área, Marta chutou fraco, mas fora de alcance de Solo. A bola ainda bateu na trave antes de entrar.

Porém, nos acréscimos, cruzamento na área do Brasil, Andreia saiu mal e Wambach cabeceou para o gol vazio. Empate norte-americano e a decisão foi para os pênaltis.