Alagoano Tiago Fernandes explica desistência na final: "Dor"

  • Redação
  • 15/04/2011 09:28
  • Esporte
Thiago Fernandes

Uma fusão de sentimentos. Foi assim que Tiago Fernandes classificou os eventos do último domingo, quando teria de disputar semifinal e final do Pernambuco Brasil Open Series, torneio da série Challenger. Depois de vencer Júlio Silva e alcançar sua primeira decisão em um torneio deste nível, o alagoano de 18 anos optou, junto com seu técnico Larri Passos, por não entrar em quadra e lutar pelo troféu.

Na ocasião, Fernandes não entrou em detalhes sobre seu estado físico. Disse apenas que a decisão por não jogar a final foi apenas para evitar o risco de uma lesão. Nesta semana, porém, já de volta a Camboriú (SC), onde treina, o campeão do Australian Open juvenil de 2010 foi bem mais claro sobre suas condições.

- Eu saí da quadra e já comecei a imaginar jogar a final. Eu estava muito na pilha. Foi a adrenalina sair do corpo, foi eu sair da ducha, deitar na maca, e minhas pernas endureceram. Eu não conseguia levantar da maca, com muita dor. O diretor do torneio e o árbitro-geral entraram na sala e eu estava gritando de dor - relata o jovem, sentado em uma das mesas perto da churrasqueira da academia de Larri Passos.

Enquanto Fernandes recebia tratamento, Marcus Vinícius Barbosa, o Bocão, técnico que o acompanhava na viagem, conversava por celular com Larri Passos, que estava em Monte Carlo ao lado de Thomaz Bellucci. O ex-treinador de Gustavo Kuerten perguntou ao diretor do torneio se havia a possibilidade de fazer a final na segunda-feira, mas ouviu uma resposta negativa. Assim, Fernandes não entrou em quadra para a final.

- Foi uma fusão de sentimentos. Tudo estava ligado àquela minha ótima semana. Ninguém esperava, nem eu, que ia fazer uma final de Challenger nesse começo de ano. Ao mesmo tempo, o sentimento de não poder jogar a minha primeira final de um Challenger. Eu não sabia se comemorava ou se ficava triste - disse o atual número 380 do mundo.

Mesmo sem estar totalmente recuperado, Fernandes ainda disputou, nesta terça-feira, uma partida pela primeira rodada do Challenger de Blumenau. Diante do argentino Leonardo Mayer, ex-top 50, o brasileiro foi derrotado por 6/4 e 6/2.

- A gente combinou até de não jogar nesta semana, de descansar para ir para a Europa, mas eu falei "vou jogar terça em Blumenau". A decisão foi minha. "Vou ter essa oportunidade de jogar contra um cara que foi 50 do mundo, vou querer ver no que vai dar". Eu estava 70% e quis jogar. Em Recife, não era porque eu não queria. Eu não tinha condição nenhuma.

Na próxima semana, Fernandes se encontrará com Larri Passos e Thomaz Bellucci na Europa. Lá, o adolescente vai disputar o qualifying do ATP 250 de Estoril, em Portugal, e o Challenger de Praga, na República Tcheca. Existe ainda a possibilidade de Tiago se inscrever na chave juvenil de Roland Garros.