Gazetaweb 1309492077capa11 Adroaldo

O delegado Manoel Wanderley Cavalcante Lima, da Delegacia Regional de Delmiro Gouveia, realizou novas diligências nesta quinta-feira (30), no município de Barragem Nova, na Bahia, em busca do principal suspeito acusado de ser o assassino das crianças Yasmim Vitória dos Santos Siqueira, 3, e Gabriel Matias Alves, 8, no último domingo (26), Adronaldo Félix da Silva. Adronaldo Félix é pai da Yasmim e cunhado do Gabriel, e é considerado foragido.

Segundo o delegado, a equipe viajou para Barragem Nova porque recebeu informações de que Adronaldo Félix da Silva teria visitado um acampamento de trabalhadores rurais sem-terra da cidade. As informações foram passadas após os depoimentos de duas testemunhas do caso. Uma delas foi a pessoa a quem Adronaldo pediu a bicicleta emprestada para empreender fuga, logo depois a morte das crianças.

Sobre o depoimento da mãe das crianças, Maria Aparecida Siqueira, que estava agendado para esta quarta-feira (30), Manoel Wanderley disse que ela não compareceu à delegacia alegando estar ainda emocionalmente abalada com o crime. O titular da 1ª DRP a informou que Maria Aparecida prestará depoimento nesta sexta-feira (30).

Investigação

O delegado Regional de Delmiro Gouveia, Manoel Wanderley Cavalcante Lima, que está investigando o assassinato das crianças Yasmim Vitória dos Santos Siqueira, 3, e Gabriel Matias Alves, 8, - ocorrido no último domingo (26) - voltou para a cidade de Delmiro Gouveia na manhã desta quarta-feira (29). O delegado suspendeu temporariamente as buscas nos estados de Pernambuco e Sergipe.

O delegado Manoel Wanderley ouviu, nesta quarta-feira (29), duas testemunhas do caso. Ainda na tarde desta quarta-feira, ele se deslocou ao município de Capela, seguindo denúncias anônimas, na tentativa de encontrar o assassino.
Wanderley recebeu uma informação de que um homem parecido com Adronaldo estaria escondido em uma barraca em Capela.

Segundo o delegado, a sua equipe também realizou diligências pelas cidades de Paulo Afonso-BA, Petrolânda-PE, Imajá-BA, Arcoverde-PE e Canindé-SE. Manoel Wanderley informou que distribuiu cópias do mandado de prisão temporária, expedido pelo juiz plantonista da comarca de Santana do Ipanema no dia do crime, e retratos do Adronaldo Félix da Silva Siqueira pelos municípios visitados.

Manoel Wanderley disse que, durante as diligências, a equipe conseguiu localizar a bicicleta que o acusado usou para fugir. O delegado diz que está praticamente comprovado que Adronaldo Félix da Silva é o assassino porque há fortes provas contra ele.

O delegado disse que está esperando o resultado do laudo cadavérico do Instituto Médico Legal (IML) para concluir o inquérito.