Ministro da Justiça virá a Alagoas em maio

  • gilcacinara
  • 29/04/2009 12:58
  • Maceió
O ministro da Justiça, Tarso Genro, vem a Alagoas no próximo dia 19 de maio para o lançamento do programa Território da Paz. O programa será implementado com recursos do Pronasci, em parceria com o governo de Alagoas e o município de Maceió.
O secretário da Defesa Social, Paulo Rubim, recebeu terça-feira representantes do MJ, na sede da Secretaria, para definir os critérios para a implementação do Programa no Estado. O Ministério da Justiça vai confirmar se o presidente Lula virá a Alagoas para o lançamento.

O programa será lançado no Benedito Bentes, considerado um dos bairros mais violentos de Maceió. O MJ pretende fazer desse evento uma grande mobilização com o objetivo principal de ter um território pacificado no Estado, diminuindo os índices de criminalidade.

Maceió será a 6ª cidade a ser inserida no programa, que já foi implantado em outras cinco regiões metropolitanas do país. “No bairro de Santo Amaro, em Recife, houve uma redução de 78% do índice de criminalidade em cinco meses de inserção no programa”, declarou o coordenador-executivo de projetos do Pronasci, Francisco Rodrigues. “Este programa está sendo inclusive apresentado como modelo em outros países, a exemplo da Espanha e Moçambique”, frisou.

Em Maceió, entre outras ações que serão implementadas a médio e longo prazo, algumas já estão em andamento, a exemplo do Projeto de Proteção de Jovens em Território Vulnerável (Protejo) e Mulheres da Paz.

Protejo — O projeto presta assistência, por meio de programas de formação e inclusão social, a jovens adolescentes expostos à violência doméstica ou urbana que vivem nas ruas. A ação envolve 350 jovens dos bairros do Benedito Bentes, Jacintinho e Vergel dos 15 aos 24 anos. A meta é que eles resgatem a auto-estima e disseminem uma cultura de paz em suas comunidades. Cada jovem receberá R$ 100 mensais durante um ano, além de desenvolverem atividades como música, dança, educação física, informática, artes.

Mulheres da Paz — A iniciativa capacita lideranças femininas para se aproximar de jovens à beira da criminalidade e encaminhá-los aos programas sociais e educacionais do Pronasci. Elas estão sendo formadas em temas como direitos humanos, mediação de conflitos e cidadania. Cada uma receberá uma bolsa mensal de R$ 190 por um ano.