Rs=w:350,h:263,i:true,cg:true,ft:cover?cache=true

O Projeto de Lei que altera o numero de vereadores na Casa Tárcio Chagas Duarte em Santana do Ipanema, que seria votado na noite desta quinta-feira, por convocação extraordinária, acabou não acontecendo, por falta, segundo a presidente Eliana, do relator do projeto vereador Gilmar França.

O Projeto de Lei que altera a Lei Orgânica do município foi apresentado na terça feira (20) à Comissão de Justiça e Redação da Câmara. O mesmo foi apresentado pelos vereadores Genildo Bezera, Luciano Gaia e Ademelton Soares (Pãozeiro).

Contradições

O que se viu na noite de ontem foi um jogo de empurra, onde ninguém quis assumir a responsabilidade da falta, pois desculpas aparecerem muitas para que se justificasse a não votação.

O vereador Papatudo, disse ontem durante conversa informal de que era a favor do número de onze vereadores para a próxima legislatura, no entanto foi um dos que assinou o projeto para nove.

Três vereadores - Ana Claudia, Jaelson Rocha e Eudes Vieira – declaravam a todo o momento serem a favor do aumento, porém nenhum projeto nesse sentido foi apresentado por algum deles, já que seriam bastante três assinaturas para que fosse apresentado.
Estranhamente na noite de ontem Gilmar não compareceu, porém ele comparece na sessão desta sexta-feira, mas em contrapartida
Fofa viaja.

Explicação

Segundo um suplente de vereador e pretenso candidato na próxima eleição: "está explicado porque as pessoas dizem que essa é a pior Câmara de todos os tempos".