Fortaleza arranca empate de rival e é tri cearense

  • annaclaudia
  • 03/05/2009 16:10
  • Esporte
Pelo terceiro ano consecutivo o Fortaleza sagrou-se campeão cearense. Desta vez, o time tricolor ficou no empate por 1 a 1 com o rival Ceará e fez valer a vantagem do jogo de ida para levantar o troféu. Na semana passada, o Fortaleza já havia vencido por 2 a 1. O elenco alvinegro saiu na frente e levava a partida para a prorrogação, mas o Fortaleza conseguiu o empate e ergueu a taça do Estadual.

O título marca o segundo tricampeonato estadual do Fortaleza: o primeiro foi entre os distantes anos de 1926, 1927 e 1928. Desde então, o clube por várias vezes conquistou o bi, porém não conseguia levantar a terceira taça seguida.

Ter sido campeão em cima do rival Ceará fez pender para o lado tricolor um grande equilíbrio que havia no Campeonato Cearense: antes da final de 2009, os clubes já haviam decidido o Estadual 26 vezes, com 13 conquistas para cada lado. Agora o time tricolor conta com esta vantagem quando o assunto são decisões entre ele e o Ceará. Porém o Alvinegro ainda tem a hegemonia em números totais de título: levantou a taça do Cearense 39 vezes.

Na campanha deste ano, o Fortaleza não começou muito bem. No 1º turno, não venceu nenhum clássico e foi eliminado pelo próprio Ceará nas semifinais. Na segunda metade do Estadual a recuperação tricolor foi plena: classificou-se como primeiro colocado para os jogos decisivos e sagrou-se campeão do 2º turno, para o qual o Vovô sequer se classificou. Além do título, o clube ainda teve entre seu elenco o artilheiro do torneio: Marcelo Nicácio, que marcou 12 gols.

Na primeira partida da final, Arlindo Maracanã saiu do banco de reservas alvinegro e melhorou consideravelmente as jogadas ofensivas do Ceará. Zé Teodoro, técnico do Vovô, gostou e fez com que o atleta treinasse durante toda a semana entre os titulares. O jogador justificou a confiança depositada nele: neste domingo, abriu o placar aos nove minutos de jogo, levando, momentaneamente a partida para a prorrogação.

O Fortaleza precisava de um gol para evitar a prorrogação e levantar a taça após os 90 minutos de jogo. O tento não saiu no primeiro tempo, deixando a massa tricolor preocupada. Mas o time de Mirandinha contava com Marcelo Nicácio, o artilheiro do Estadual. O goleador não sumiu no momento decisivo: aos sete minutos da etapa complementar balançou as redes, fazendo seu 13º gol no Cearense e recolocando a taça nas mãos do time tricolor.