Secretária expõe em Penedo propostas do governo

  • teresa
  • 11/05/2009 11:27
  • Municípios
A secretária da Mulher, da Cidadania e dos Direitos Humanos, Wedna Miranda, foi uma das palestrantes, na última sexta-feira (8), do Fórum da Juventude, em Penedo, com o tema Políticas Públicas para a Juventude — a importância do jovem na construção do tecido social. O evento contou ainda com a presença do superintendente de Políticas para a Juventude, Bergson Tenório.

“Temos como propostas a serem implantadas a criação dos conselhos Estadual e Municipais da Juventude; construção da Casa do Estudante (uma na capital e quatro regionais), de refeitórios universitários e implantação de cursinhos populares para vestibular e concursos públicos”, colocou a secretária.

Durante a apresentação, Wedna Miranda explicou os objetivos da superintendência e sua interface com os municípios, de forma que apoiem e auxiliem na criação de órgãos municipais de juventude. “Atualmente existem órgãos institucionais de juventude nos municípios de Arapiraca, Palmeira dos Índios, Penedo, Roteiro, União dos Palmares, Delmiro Gouveia, Santana do Ipanema e Boca da Mata”, reforçou.

O Projovem Urbano, que está sendo executado em Alagoas pela Secretaria da Mulher, da Cidadania e dos Direitos Humanos, foi um dos focos principais da apresentação, por considerar que Penedo é um dos próximos municípios a serem beneficiados pelo programa, a partir de junho ou julho deste ano, com 390 jovens de 18 a 29 anos. Nove municípios alagoanos já estão contemplados, com 4.300 jovens em sala de aula, com previsão de conclusão do ensino fundamental em 20 meses.

Penedo é o 8º colocado no índice de vulnerabilidade em Alagoas (índice de jovens de 18 a 29 anos excluídos da escola e que não concluíram o ensino fundamental).

Parceiros — A parceria do governo do Estado com o federal, por meio do Pronasci, também foi citada pela secretária. Entre eles o Protejo — Proteção de Jovens em Território Vulnerável no Município de Maceió, o Mulheres da Paz, Procon Comunitário, Elevação da Auto-estima e Profissionalização das Mulheres da Paz.

Ligados à Subsecretaria de Promoção dos Direitos da Criança e do Adolescente da Presidência da República, estão sendo executados o Sinase (Sistema Nacional de Acolhimento Socioeducativo), a Formação p/Conselho Tutelares e dos Direitos da Criança e dos Adolescentes, a Equipagem dos Conselhos Tutelares do Estado de Alagoas e a Implantação do Núcleo de Formação Continuada de Capacitação de Conselheiros dos Direitos e Conselheiros Tutelares do Estado de Alagoas — Escola de Conselhos.

Através da Secretaria Especial de Direitos Humanos, Alagoas está sendo beneficiado com o PPCAM/AL — Programa de Proteção a Crianças e Adolescentes Ameaçadas de Morte do Estado de Alagoas, Provita, CAV Crime e a Central de Referência da Cidadania — Balcão de Direitos no Agreste, Alto Sertão e Litoral Norte . O Projeto Vozes Femininas: Participação Política das Mulheres Alagoanas é ligado a Secretaria Especial de Políticas para a Mulher, já o projeto Fábrica Wassu Cocal, em Joaquim Gomes, está sendo executado através da parceria com a Secretaria Especial de Políticas de Promoção da Igualdade Racial.

Desafios — Dentre outras informações, a secretária Wedna Miranda expôs as ações e desafios das políticas públicas para a Juventude, a exemplo de ampliar o acesso e a permanência na escola de qualidade; erradicar o analfabetismo entre os/as jovens; preparar para o mundo do trabalho; gerar trabalho e renda, além de democratizar o acesso ao esporte, ao lazer, à tecnologia e o acesso às tecnologias da informação.

Segundo a Secretaria Estadual de Educação, a taxa de analfabetismo de Alagoas é de 25,1% entre os jovens de 15 anos até 29 anos e o desafio seria ampliar o acesso e a permanência desses jovens em escolas de qualidade. Em 2008 foram matriculados em Alagoas 128.029 jovens no ensino médio e de acordo com o IBGE (março 2009), o desemprego atinge 21% dos jovens até 24 anos.

A Secretaria Estadual do Trabalho divulgou que, de janeiro a novembro de 2008, 38.308 jovens, de 14 a 24 anos, foram inseridos no mercado de trabalho de Alagoas. Já segundo a Secretaria de Defesa Social de Alagoas, em março de 2009, a taxa de homicídios entre jovens de 18 a 29 anos de Maceió foi de 48,6%; nos municípios metropolitanos o índice foi de 62,5%. “A realização desse fórum é para proporcionar melhores condições para nossos jovens e contribuir para que a juventude de Penedo possa sonhar com futuro”, ressaltou o vereador Mário Reis, idealizador do evento.

Estiveram presentes o superintendente da Polícia Federal, José Pinto de Luna, secretários municipais, parlamentares e outras autoridades locais.