Evandro Cardoso Senador Rui Palmeira

A população de Senador Rui Palmeira está assustada com uma seqüência de crimes que vem acontecendo no município nos últimos dias. Tentativas de homicídios, assassinatos, roubos e desordens chamaram a atenção do prefeito Siloé Moura que vai solicitar reforço policial junto a Secretaria Estadual de Defesa Social.

Moura que teve um filho assassinado na cidade em 2004 classifica a situação como uma “onda de violência” e revelou que teme por sua vida e de seus familiares. “Se não tenho garantia de segurança para mim e nem para minha família, imaginem como estão os munícipes.” Criticou. Perguntado se estaria sendo ameaçado o gestor não quis se pronunciar sobre o assunto.

O prefeito reclamou o efetivo policial disponível para a cidade que é de três homens, contando com o comandante do Grupamento de Polícia Militar (GPM). De acordo com Siloé a polícia civil também carece de maior efetivo na cidade. “Vou cobrar pessoalmente ao governador que seja tomada alguma providência.” Disse.

Siloé Moura também se reuniu na segunda feira (3) com representantes do Ministério Público Municipal, comandantes e responsáveis pelo policiamento regional para apresentar os casos e cobrar uma solução para a situação do município.

Tentativa de homicídio

Um dos casos que chamou a atenção do prefeito foi à tentativa de homicídio que aconteceu na última sexta feira (30) e deixou aterrorizados os moradores da pequena cidade sertaneja. O menor J.V.J, 17, ficou gravemente ferido com um tiro após ser atacado por um homem encapuzado e outro a “cara limpa” em uma rua na periferia da cidade, mas foi socorrido por uma equipe de enfermeiros em uma ambulância cidadã. Os criminosos ficaram sabendo que a vítima não tinha morrido e voltaram para concluir o “serviço”, enquanto o menor era atendido ainda dentro da ambulância em frente à Unidade de Saúde do município que fica a pouco mais de 100 metros do GPM. Eles teriam chegado atirando. Por pouco a médica que realizava o atendimento e um vigia não ficaram feridos.

O menor quando percebeu os disparos, mesmo ferido, conseguiu correr até o interior da Unidade, mas, durante a fuga teria sido atingido por outros tiros. Certos da morte de J.V.J, os criminosos fugiram do local.

Caído no chão de um dos leitos da Unidade de Saúde o menor foi atendido e encaminhado para o Hospital de Arapiraca onde se encontra internado com estado grave de saúde.

Segundo familiares o acusado do crime é um homem que tinha um caso com a ex-mulher da vítima. O crime seria motivado por ciúme.


Outros crimes

No domingo (2) outro crime chocou a sociedade. José Carlos Teixeira, 39, foi morto a tiros em praça pública. Segundo relatos de familiares, José Calos era muito ligado a família do prefeito.

Em menos de 24 h depois, na segunda feira (3), dois alunos fardados teriam efetuado dois tiros de arma de fogo em uma rua próxima ao GPM da cidade. Populares também denunciaram que alguns acessos da cidade na zona rural estariam sendo fechados com pedras supostamente para a prática de assaltos. Além da violência, constantes roubos de motocicletas também estariam acontecendo naquele município.

No momento em que fazíamos a reportagem fomos informados que uma moto Honda Sport de placa não revelada tinha sido tomada de um jovem conhecido por Perquinho, poucas horas antes de nossa chegada.

Polícia Militar

O Minuto Sertão procurou o GPM da cidade onde o sargento Marcelo ouviu o relato dos crimes e negou que havesse uma onda de violência na cidade. Para o PM o que aconteceu foi um caso isolado. “Há tempo não registramos casos violentos no município. Nosso trabalho está sendo feito.” Disse.

Perguntado sobre o efetivo, o mesmo explicou que três homens contando consigo faz plantão todos os dias no GPM. Marcelo reconhece que o contingente é pequeno. “Não posso dizer que o efetivo é suficiente. Mas, é o que dispomos.” Disse.