Lula lamenta morte de ouvidora geral da Petrobras

  • antoniomelo
  • 16/05/2009 12:16
  • Política

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva lamentou ontem (15) a morte da ouvidora geral da Petrobras Maria Augusta Carneiro Ribeiro. Ela sofreu um acidente de carro no dia 25 de abril, em Búzios (RJ), e estava internada desde então.


Maria Augusta foi um dos 15 presos políticos banidos em troca da libertação do embaixador dos Estados Unidos Charles Burke Elbrick, sequestrado em setembro de 1969 por duas organizações guerrilheiras.


Entre os participantes do sequestro estavam o hoje ministro Franklin Martins e o deputado Fernando Gabeira (PV-RJ). Junto com Guta, saíram 14 homens. O ex-ministro José Dirceu integrava o grupo.

Em nota de pesar divulgada pela assessoria do Planalto, Lula afirma que Maria Augusta foi um "símbolo de bravura na resistência à ditadura".


"Maria Augusta dedicou sua vida à luta pela justiça social e a democracia. Foi um símbolo de bravura na resistência à ditadura. Nos últimos anos, como ouvidora da Petrobrás, teve uma atuação reconhecidamente inovadora, empenhando-se em construir na empresa um espaço de transparência e diálogo. A seus familiares e amigos, minhas mais sinceras condolências", afirma a nota assinada pelo presidente.