Evandro Cardoso

O deputado estadual Cícero Ferro (PMN) lamentou, durante sessão ordinária da Assembleia Legislativa de Alagoas (ALE) dessa terça-feira (18), a lentidão do Estado em conceder proteção ao vereador Ricardo Gomes de São José da Tapera. Em aparte, Ferro lembrou de um discurso realizado há 15 dias no plenário da Casa, onde criticou a Segurança Pública de Alagoas.

“Alertei as autoridades que o presidente da Câmara de São José da Tapera havia sofrido uma ameaça de morte e ninguém agiu. No último final de semana, o irmão do vereador pegou o carro emprestado e sofreu uma emboscada”, frisou.

Ainda segundo o deputado, três criminosos efetuaram os disparos e quando iam ‘finalizar o serviço’ observaram que não era o presidente da Câmara. “Ainda bem que o irmão do vereador não corre mais risco de morte, mas o menino ficou paraplégico. Isso é lamentável”, colocou, revelando que a vítima contou que os criminosos lamentaram o erro na tentativa de execução.

Ainda em parte, o deputado lamentou algumas ‘ironias’ publicadas na imprensa alagoana, após as duras críticas realizadas por ele à Segurança Pública. “Apesar de todo esforço, a violência em Alagoas continua crescendo. Agora, o nosso estado é comparado com nações em guerra, infelizmente”, pontuou se referindo ao relatório da Organização das Nações Unidas (ONU), que mostra que Alagoas ocupa o 1º lugar no ranking do estado mais violento do Brasil.

O Crime

A tentativa de execução aconteceu na noite da última sexta-feira (14), na AL-220, próximo ao posto policial de Olho D'água das Flores. A vítima foi identificada como Adriano Ricardo Gomes.

Apreciação de veto governamental

Na pauta do dia, os deputados apreciaram o veto governamental ao projeto que estabelece educação de trânsito nas escolas da rede pública do Estado. A matéria havia sido retirada de pauta na terça-feira da semana passada, a pedido do deputado Antonio Albuquerque (PT do B). O parlamentar poderia devolver o projeto até amanhã, mas atendeu a um pedido do presidente da ALE Fernando Toledo (PSDB) e devolveu o projeto para apreciação hoje.
Todos os parlamentares votaram pela derrubada do veto. O resultado também libera a pauta de votações da Assembleia.