Paulo Chancey Junior/MinutoEsportes Rs=w:350,h:263,i:true,cg:true,ft:cover?cache=true

O CEO continua sendo uma pedra no sapato do CSA. Assim como nos últimos anos, o jogo da tarde deste domingo (08) foi complicado para o time marujo, que saiu atrás do placar e precisou de um gol aos 47 do segundo tempo, para arrancar o empate em 1 a 1 em pleno estádio Rei Pelé.

Com o resultado o CSA manteve a liderança do Campeonato Alagoano, agora com 8 pontos, mas deixou de garantir matematicamente a sua classificação para as semifinais do estadual. Agora, o CSA folga e só volta a jogar no dia 18, no clássico diante do ASA, novamente no Rei Pelé.

A equipe do CEO por sua vez, terá mais um jogo fora de casa, agora contra o CSE em Palmeira dos Índios, jogo que pode aproximar as duas equipes da liderança da competição.

O JOGO – 1º TEMPO

A torcida do CSA voltou a comparecer em bom número ao Rei Pelé e iniciou o jogo empurrando o time marujo. O CSA não demorou muito para assustar e aos 6 minutos, uma bola levantada na área sobrou para Reinaldo Alagoano, que bateu sem jeito e mandou por cima do gol.

O CSA tinha maior volume de jogo, mas o CEO se mostrava um time organizado, tocava a bola e cercava a área do time marujo. Primeiro, o time sertanejo assustou com Etinho, que exigiu boa defesa do goleiro Jefferson após jogada trabalhada. Na segunda chance de jogar bola na área, os visitantes tiveram êxito e abriram o marcador.

GOOOOLLLL DO CEO! Aos 15 minutos, Paulinho cobrou escanteio cheio de efeito no primeiro pau e surpreendeu o goleiro Jefferson, que viu a bola balanças as redes azulinas no “Trapichão”.

A torcida do CSA neste momento já passou a se mostrar inquieta, mas era dividida entre cobranças e apoio. O time marujo estava afobado para chegar a área, cometendo faltas e por algumas vezes o ataque azulino se colocava em posição de impedimento.

Em duas oportunidades o time da casa ficou perto de marcar e pecou pela falta de capricho. Após cobrança de escanteio de Elyeser, Rafael Granja testou para baixo e viu a bola passar muito perto do gol defendido por João Paulo. Minutos depois, um dos mais acionados no ataque do CSA, Zé Paulo entrou em velocidade, bateu cruzado e mandou para linha de fundo, levantando a torcida do CSA.

O CSA seguia melhor, pressionava e por muito pouco não empatou o jogo no final do primeiro tempo. Aos 44 minutos, o capitão Samuel Teram mandou bola no travessão do time visitante.

Antes do final da primeira etapa, os dois treinadores ainda promoveram substituições. Primeiro, Ronaldo Bagé tirou um dos três zagueiros do CSA, William Thuram para entrada do jovem Damião, que iria atuar na banda direita do campo. Para não se expor, o técnico Lino tirou o letaral-esquerdo Paulinho, que já tinha cartão amarelo.

Apesar das mudanças, o primeiro tempo foi encerrado com vitória parcial do time do CEO por 1 a 0 sobre o CSA< que saiu vaiado pela torcida.

2º – TEMPO

Veio o segundo tempo que começou com grande chance do CEO. Cruzamento na área do CSA, mais uma vez a defesa não afastou e o meia Etinho cabeceou com estilo, exigindo grande defesa do goleiro Jefferson.

O CSA aos poucos recuperava o domínio do jogo, tocava mais a bola e tentava com paciência a busca pelo gol. Porém, o time do CEO estava bem postado dentro de campo e dificultava as ações do time marujo.

De tanto insistir, o CSA passou e chegar de fato, mas ainda sem marcar. Breno fez boa ligação para Damião, que entrou em velocidade pelo lado direito, mas não chutou e nem cruzou, mandando nas mãos do goleiro João Paulo. Na tentativa seguinte, Marco Antônio resolveu arriscar de fora da área e Rafael Granja desviou, com a bola acertando a trave do time sertanejo.

O final do jogo se aproximava e nada parecia dar certo para o CSA. O time voltou a enlouquecer a torcida, quando Damião fez bela jogada, mas bateu fraco, para defesa do goleiro João Paulo. No lance seguinte, Reinaldo Alagoano teve a força, mas não teve o jeito e mandou por cima da baliza sertaneja.

GOOOOLLLL DO CSA! O jogo já estava nos acréscimos, a torcida irritada indo embora, mas a insistência azulina, apesar da desorganização surtiu efeito. Aos 47 minutos, última bola na área, o ataque marujo subiu e desviou, encontrando Zé Paulo, que dominou e mandou para o gol.

A torcida azulina explodiu no Rei Pelé, o árbitro José Reinaldo Figueiredo encerrou o jogo e as vaias se confundiram com os aplausos. Final do jogo, CSA 1 x 1 CEO.

FICHA TÉCNICA

Campeonato Alagoano 2015 – 4ª Rodada

Estádio Rei Pelé – Maceió, Alagoas

CSA 1 x 1 CEO

Árbitro: José Reinaldo Figueiredo

Assistentes: Wladson Michelangelo Oliveira e Lennon Mccartney Farias.

CSA: Jeferson; Willian Thuram (Damião), Breno e Samuel (Marco Antônio); Thiago Conceição, Romário, Elyeser (Nêgo), Afonso, Rafael Granja e Zé Paulo; Reinaldo.

Técnico: Ronaldo Bagé

CEO: João Paulo; Roger (Neto Bala), Cleristone, Nadson (Claudinho) e Paulinho (Nildo); Cristiano, Júnior, Lau e Etinho; Alison e Jacobina.

Técnico: Lino

Cartões Amarelos: Breno (CSA) – Paulinho e Cristiano (CEO)

Gols: Zé Paulo 47min 2ºT (CSA) – Paulinho 15min 1ºT (CEO)