TCU nega influência de filho de ministro em favor de construtora

  • 28/03/2009 12:32
  • Brasil/Mundo

O Tribunal de Contas da União (TCU) negou neste sábado ter tomado qualquer decisão que pudesse beneficiar a empreiteira Camargo Corrêa pelo fato de o filho de um dos ministros estar supostamente ligado ao esquema irregular desvendado pela Operação Castelo de Areia da Polícia Federal. Segundo a assessoria do órgão, o fato de todos os acórdãos proferidos pelo tribunal em relação a processos envolvendo a construtora terem sido negados descarta qualquer possibilidade de influência.

Reportagens da revista Época e do jornal Folha de S. Paulo deste fim de semana apontam o diretor de Relações Institucionais da Federação das Indústrias de São Paulo (Fiesp) em Brasília, Luiz Henrique Maia Bezerra - filho do ministro do TCU Valmir Campelo - como o articulador dos interesses da empreiteira dentro do Tribunal.

O representante da Fiesp na capital federal teria o nome mencionado em interceptações telefônicas PF como intermediário de doações da Camargo Corrêa para campanhas políticas.